VADE: Carlos Cação quer construir passadiço no Rio Vade para potenciar o turismo

O presidente da Junta do Vade e de novo candidato independente, Carlos Cação, tem a intenção de avançar com a requalificação e valorização do Rio Vade e das suas margens, construindo passadiços e várias zonas de lazer naquele local.

«A nossa ideia é apostar fortemente no turismo, potenciando essa actividade na zona Norte do concelho», explicou.

O objectivo é aproveitar a execução de uma ecovia, que está nos planos da Câmara de Ponte da Barca, que terminará na fronteira do concelho de Vila Verde, prolongando-a para zonas do território vilaverdense, a União de Freguesias do Vade e Aboim da Nóbrega e Gondomar.

Segundo Carlos Cação, o Rio Vade tem «características únicas», com várias cascatas, possuindo ainda, nas suas margens, 42 moinhos, «que poderão ser aproveitados» para construir pequenas zonas de lazer.

«Entre as freguesias junto ao Rio Vade, temos uma boa zona para construir algo parecido com os Passadiços do Paiva. Mas sabemos que isso é um projecto complicado, que não se faz num estalar de dedos», frisou.

Para Cação, este é um projecto que terá que reunir várias entidades, como a Junta de Freguesia, a Câmara Municipal e a ATAHCA, analisando os mecanismos financeiros existentes para poder candidatar-se a financiamento comunitário.

---
Redacção/RRC (CP 10478)
ovilaverdense@gmail.com