Desgarradas, geleia e mais expositores marcam 26ª Festa das Colheitas de 4 a 8 de Outubro

Uma noite de desgarradas no dia 5 de Outubro com 10 cantadores e tocadores de toda a região, um concurso de geleia junto ao da marmelada e mais uma dúzia de expositores foram as novidades dadas a conhecer, esta manhã, pela Vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, na apresentação da 26ª edição da Festa das Colheitas que se realiza de 4 a 8 de Outubro, no campo da Feira. Jorge Loureiro, no dia 4 de Outubro; Maria Celeste e Pedro Malheiro e os Minhotos Marotos a 6 de Outubro, concertos da Academia de Música e da banda musical de Vila Verde dia 7 de Outubro são alguns dos destaques musicais.

Uma nova área vai acolher cerca de uma dúzia de novos expositores mas, no futuro, é necessário «repensar a disposição do espaço. Temos uma lista de espera de mais pessoas que querem participar mas não temos condições físicas para as acolher», referiu Júlia Fernandes. «Temos que pensar como vamos crescer dentro do mesmo espaço para que todos os interessados que queiram possam participar na Festa das Colheitas».

A noite de desgarradas e cantadores ao desafio irá contar com a presença de Anjinho, Nuno de Cabril, Adília de Arouca, Naty, Aguiar de Barcelos, Valter de S. Martinho, Irene de Gaia e Diana Monteiro acompanhados pelos tocadores Ângela Rodrigues e Manuel Silva. O Festival Folclórico Concelhio no dia 7 de Outubro conta com a participação de nove grupos.

A Festa do Cogumelo, o encontro nacional de tocadores de cavaquinhos (dia 5 de Outubro) já com mais de 500 inscritos, a Festa do Caurdo (dia 7 de Outubro) com cerca de 20 sopas confeccionadas pelos Ranchos Folclóricos do Concelho, o encontro de tocadores de concertinas (dia 8 de Outubro) onde mais de 40 grupos já disseram presente e o programa Somos Portugal da TVI (dia 8 de Outubro) são outros dos destaques do programa feitos pela Vereadora.

500 empresas associadas à agricultura

O Presidente da Câmara, António Vilela, valorizou o trabalho que está a ser feito na área da agricultura que permitiu que «Vila Verde fosse o Concelho do Norte do país que mais jovens agricultores captou nos últimos anos, em áreas diversificadas», apontando os pequenos frutos, o vinho e a vinha, as flores e os caracóis como áreas de «forte crescimento». «É isto que nos motiva para continuarmos a apostar na valorização dos nossos produtos, do nosso território» e cujo expoente máximo é a Festa das Colheitas, o «evento-âncora» da Rota das Colheitas.

Estas áreas ligadas à agricultura têm, na opinião do autarca, «atraído outro tipo de negócios, novas empresas e novos empresários que fazem complementaridade entre a inovação agrícola e a inovação empresarial». António Vilela revelou que, «nos últimos quatro anos, foram constituídas cerca de 500 empresas ligadas à área agrícola, fruto também, das condições que o Concelho proporciona ao nível de isenções fiscais e de incentivos financeiros para instalação de novas empresas».

Redacção
ovilaverdense@gmail.com