Teresa Costa deixa Direcção-Geral da Adere-Minho

A Directora-Geral da Adere-Minho, Teresa Costa, anunciou esta sexta-feira, em comunicado, que vai deixar as funções em Janeiro, «após 18 anos de trabalho, empenho e dedicação», passando a ser a responsável pela Adere-Certifica.

«São quase duas décadas à frente de uma instituição que luta por causas muito nobres», frisa, considerando que a Adere-Minho foi «pioneira» em Portugal continental a certificar produtos artesanais e a promover «o que de melhor» o país tem.

«Saio contente com o trabalho que foi desenvolvido, feliz pelas parcerias e sinergias criadas entre a associação e as centenas de instituições e empresas públicas e privadas, com todos os projectos que nasceram e com todas as pessoas que conheci, sou muito grata a todos quantos se cruzaram comigo nesta longa jornada», assegura.

No comunicado, Teresa Costa agradece «a todos os membros dos órgãos sociais, em particular às Direcções, pela confiança» depositada, aos colegas de trabalho e a Soutelo, a sua «segunda casa» durante estes 18 anos.

«O legado da associação com 27 anos de existência é motivação suficiente para o meu sucessor, deixo o cargo mas não deixarei nunca de apoiar a instituição sempre de forma incondicional», assegura.


PASSARÁ A RESPONSÁVEL PELA ADERE-CERTIFICA

No mesmo comunicado, Teresa Costa adianta que passará a ser a responsável pela Adere-Certifica, o organismo de certificação das produções artesanais tradicionais por parte da Adere-Minho, que recebeu a transferência da acreditação IPAC este ano.

«O contacto com todas as unidades produtivas artesanais e seus artesãos, bem como todos os agentes envolventes, serão agora o meu foco principal. Continuarei a desenvolver todos os processos artesanais certificados ou com vista à certificação. Até ao momento contamos já com 8 produções artesanais tradicionais certificados», frisa.

No primeiro trimestre de 2018, segundo Teresa Costa, estarão já concluídos os processos de certificação dos seguintes produtos: Traje à Vianesa, Bordado de Castelo Branco, Viola Braguesa- Portugal, Filigrana de Portugal, Tapetes de Arraiolos de Portugal e Viola Beiroa- Portugal.

«Estimamos que 2018 possamos duplicar os produtos certificados até então», frisa.

---
Redacção/RRC (CP 10478)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
15 de Dezembro de 2017 / 17:30

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-TRIBUNAL: Vilaverdense apanhado com tocha conseguiu suspensão de processo

-POLÍTICA: José Morais recandidata-se para «dar continuidade ao crescimento» do PS

-Projecto da EPATV sobre o Gerês recebe prémio da Fundação Ilídio Pinho

-BRAGA: ACB promove Curso de Iniciação ao Voo

-BRAGA: Câmara e Cruz Vermelha lançam app para facilitar integração de estrangeiros

-CRIME: PSP de Guimarães detém casal por tráfico de droga

-LOUREIRA: Junta diz que falta de obras na EN 101 «é um atentado à vida humana»

-BRAGA: Duas crianças levadas para o hospital mas afastada hipótese de fuga de gás em escola (ACTUALIZAÇÃO)

-Padre ucraniano de Braga celebrou missa para emigrantes do leste

-VILA VERDE: Espectáculo de dança no dia 28 de Janeiro

-BRAGA: Câmara vai retirar árvores e postes de iluminação em frente ao Theatro Circo

-POLÍTICA: Rui Silva diz que eleição de Rio «reforça posicionamento» do PSD de Vila Verde

-Carlos Gonçalves venceu o Startup Nano, que acelera startups de nanotecnologia

-32 jovens integrados em programa Erasmus foram recebidos na Câmara Municipal pela Vereadora da Educação

-JUSTIÇA (Vila Verde): Oito anos de prisão por abusar sexualmente de enteada e da filha

-JUSTIÇA (Caso das Convertidas): antigo presidente de Guimarães elogia obra de Mesquita Machado

-Antiga colaboradora da RUM Sofia Saldanha em aula aberta sobre Comunicação e Linguagens

-VILA DE PRADO: Biblioteca inaugurada no dia 23 de Janeiro

-GOMIDE: Romaria de Nossa Senhora das Candeias e São Brás no início de Fevereiro

-GNR: 105 detidos em flagrante durante o fim-de-semana

-Câmara de Braga cria prémios de “boas práticas” de reabilitação urbana

-GNR: Arranca hoje a “Operação Floresta Protegida”

-DESTAQUE: Anulado arresto de bens de três milhões a João Luís Nogueira no processo da venda da EPATV

-REGIÃO (BRAGA): Jurista afirma que a Câmara tem argumentos legais para avançar para rescisão do contrato com a ESSE

-FUTEBOL: Vilaverdense volta a ceder pontos em casa

-CULTURA: Banda Musical quer recuperar Hino de Vila Verde

-LOUREIRA junta 200 pessoas no almoço de Reis

-Combustíveis aumentam esta segunda-feira

-DIRECTAS PSD: Rui Rio vence no distrito de Braga e a nível nacional...apenas perdeu em Famalicão, Celorico e Esposende

-ÚLTIMA HORA: Rui Rio vence em Vila Verde com mais 165 votos que Santana Lopes (436 / 271)









Jornal O Vilaverdense