BRAGA: Plano para a Rodovia põe automóvel em igualdade com transporte público, peão e bicicleta

A Câmara de Braga prepara um filme para mostrar aos munícipes o que se perspetiva para a chamada Rodovia e artérias circundantes. Onde o transporte dos TUB, o peão e a bicicleta andarão ao lado do automóvel.

Filme que será mostrado numa sessão, no final de janeiro, que marcará o arranque da discussão pública, do projeto de mobilidade urbana a aplicar na chamada Rodovia, entre os Peões e a estação de comboios, mas que abrange, ainda, a circulação nas avenidas 31 de Janeiro e da Liberdade e na Variante da Encosta (a de Lamaçães).

O vereador do setor de Urbanismo e de Mobilidade, Miguel Bandeira, adiantou que “o processo será faseado no tempo”, revelando que o “Projeto de Execução de Inserção Urbana da Rede Ciclável do Centro de Braga” foi concebido por uma equipa externa de arquitetura e conta com apoio de fundos comunitários.

Abrange a criação de faixas específicas para autocarros e bicicletas e a redução da velocidade máxima naquelas artérias.

O projeto, na fase inicial, vai até à zona dos Peões, em São Víctor, parando antes do campus de Gualtar da Universidade do Minho, que, de início, se mostrou renitente. Prevê-se que haja negociações com a nova equipa reitoral para uma eventual entrada de autocarros elétricos no campus. Que vão ser adquiridos para circular na Rodovia. Um desejo municipal – o da descida dos alunos já dentro do campus- que não era consensual na anterior Reitoria, por razões ambientais, as de ruído e poluição.

O autarca sublinhou que, entre 2018 e 2020, está prevista a execução de 20,44 kms de rede ciclável, de oito quilómetros de faixas BUS, e de 26 kms de percursos 100% acessíveis.

Miguel Bandeira acentua que o projeto tem de contar com a participação dos munícipes e das forças vivas – nomeadamente os transportadores públicos – e insiste que será aplicado faseadamente, nos próximos anos. Acentua que, aos poucos, os cidadãos têm de se habituar a novos métodos de mobilidade, tal como sucede nas cidades evoluídas da Europa: “quando se criaram zonas pedonais no centro histórico, também houve quem estranhasse e criticasse, mas hoje é uma solução quase consensual”, frisou, a propósito de uma eventual contestação ao modelo.


PLANO DE MOBILIDADE

Para além da implementação do projeto de transporte público na Rodovia, a Câmara eliminará as barreiras urbanísticas e arquitetónicas em Montélios, na envolvente à Torre Europa, no quarteirão da Makro e na Quinta da Fonte.

Em 2018 arranca, também, o “Plano de Mobilidade Integrada e Gestão de Tráfego para o Concelho” que constituirá o “guião” de apoio à decisão nas áreas do trânsito e da mobilidade para resolver os problemas relacionados com o tráfego automóvel, estacionamento e transportes coletivos.
O Plano envolve a gestão da mobilidade dos parques industriais, a reorganização viária e das zonas escolares. E um Centro de controlo com controladores de tráfego e velocidades, sistema de acesso ao centro da cidade, parques de estacionamento, e semáforos.

---
Luís Moreira (CP 8078)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
13 de Janeiro de 2018 / 18:31

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-TRIBUNAL: Vilaverdense apanhado com tocha conseguiu suspensão de processo

-POLÍTICA: José Morais recandidata-se para «dar continuidade ao crescimento» do PS

-Projecto da EPATV sobre o Gerês recebe prémio da Fundação Ilídio Pinho

-BRAGA: ACB promove Curso de Iniciação ao Voo

-BRAGA: Câmara e Cruz Vermelha lançam app para facilitar integração de estrangeiros

-CRIME: PSP de Guimarães detém casal por tráfico de droga

-LOUREIRA: Junta diz que falta de obras na EN 101 «é um atentado à vida humana»

-BRAGA: Duas crianças levadas para o hospital mas afastada hipótese de fuga de gás em escola (ACTUALIZAÇÃO)

-Padre ucraniano de Braga celebrou missa para emigrantes do leste

-VILA VERDE: Espectáculo de dança no dia 28 de Janeiro

-BRAGA: Câmara vai retirar árvores e postes de iluminação em frente ao Theatro Circo

-POLÍTICA: Rui Silva diz que eleição de Rio «reforça posicionamento» do PSD de Vila Verde

-Carlos Gonçalves venceu o Startup Nano, que acelera startups de nanotecnologia

-32 jovens integrados em programa Erasmus foram recebidos na Câmara Municipal pela Vereadora da Educação

-JUSTIÇA (Vila Verde): Oito anos de prisão por abusar sexualmente de enteada e da filha

-JUSTIÇA (Caso das Convertidas): antigo presidente de Guimarães elogia obra de Mesquita Machado

-Antiga colaboradora da RUM Sofia Saldanha em aula aberta sobre Comunicação e Linguagens

-VILA DE PRADO: Biblioteca inaugurada no dia 23 de Janeiro

-GOMIDE: Romaria de Nossa Senhora das Candeias e São Brás no início de Fevereiro

-GNR: 105 detidos em flagrante durante o fim-de-semana

-Câmara de Braga cria prémios de “boas práticas” de reabilitação urbana

-GNR: Arranca hoje a “Operação Floresta Protegida”

-DESTAQUE: Anulado arresto de bens de três milhões a João Luís Nogueira no processo da venda da EPATV

-REGIÃO (BRAGA): Jurista afirma que a Câmara tem argumentos legais para avançar para rescisão do contrato com a ESSE

-FUTEBOL: Vilaverdense volta a ceder pontos em casa

-CULTURA: Banda Musical quer recuperar Hino de Vila Verde

-LOUREIRA junta 200 pessoas no almoço de Reis

-Combustíveis aumentam esta segunda-feira

-DIRECTAS PSD: Rui Rio vence no distrito de Braga e a nível nacional...apenas perdeu em Famalicão, Celorico e Esposende

-ÚLTIMA HORA: Rui Rio vence em Vila Verde com mais 165 votos que Santana Lopes (436 / 271)









Jornal O Vilaverdense