BRAGA: Câmara e Cruz Vermelha lançam app para facilitar integração de estrangeiros

A partir desta terça-feira o cidadão estrangeiro que escolha Braga para viver, trabalhar, investir ou simplesmente para visitar, tem à sua disposição uma nova plataforma que facilita a sua integração e interacção com os serviços disponíveis. Trata-se de um projecto único em Portugal.

A aplicação, denominada “BragaINTEGRA” ou em inglês “BragaINCOMING” , é um projecto da autarquia em parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa, desenvolvida pela startup bracarense BSB - Smart & Bright Ideas,

A função da aplicação é ajudar o utilizador a saber quais os primeiros passos que tem de dar quando chega a Braga. “Que serviços públicos devo ir?”, “Onde ficam?”, “Que documentos preciso?”. Estas e outras questões podem ser respondidas através da app para que o utilizador saiba sempre o que tem de fazer e evitar problemas, quer sejam eles de natureza burocrática, ou legais.

A aplicação está disponível em cinco línguas (Português, Inglês, Francês, Espanhol e Ucraniano) e após a sua instalação no dispositivo móvel, o utilizador é direccionado para uma “área de acolhimento” da cidade, “uma espécie de cartão-de-visita de Braga”, onde faz o registo pela primeira vez.

A aplicação, denominada “BragaINTEGRA” ou em inglês “BragaINCOMING” , é um projecto da autarquia em parceria com a Cruz Vermelha Portuguesa, desenvolvida pela startup bracarense BSB - Smart & Bright Ideas,


PROJECTO “ÚNICO NO PAÍS”

“Esta é uma ferramenta extraordinária para quem vem para Braga em busca de melhores condições de vida e realizar os seus sonhos. Trata-se de um projecto inovador, único no contexto nacional, e um instrumento de comunicação que facilita a vida de quem procura respostas e não sabe como as obter e onde se dirigir”, referiu Firmino Marques, vice-presidente da Câmara de Braga, durante a apresentação do projecto.

Além de “promover a plena integração dos migrantes na comunidade portuguesa, o diálogo intercultural e potenciar a diversidade cultural, esta aplicação permite que o utilizador possa ainda saber mais informações sobre a cidade como os serviços de saúde, instituições de ensino, património, transportes públicos, notícias, eventos, entre outros serviços”.

“Estamos a falar de uma experiência de atendimento personalizada, que está em constante actualização e directamente ligada aos serviços municipais. Esta aplicação permite a atendimento, acompanhamento e integração dos imigrantes, podendo ser utilizada pelos turistas, uma vez que contém diversas informações que ajudam a conhecer a cidade e a sua dinâmica”, concluiu Firmino Marques.

A aplicação está disponível para IOS e Android na App Store e no Google Play e resulta de uma candidatura efectuada ao FAMI - Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração, traduzindo-se numa ferramenta orientadora dos serviços importantes para uma melhor integração dos migrantes através de um acompanhamento de proximidade.

---
Redacção/FG (CP 1200)
ovilaverdense@gmail.com

    Jornal o VilaVerdense
16 de Janeiro de 2018 / 16:02

Partilhar no Facebook  Partilhar no Facebook


Outras notícias

-Tribunal de Braga adiou "sentença" sobre corrupção nas cartas de condução em Vila Verde

-ESCUTEIROS: Núcleo de Vila Verde espera juntar 500 elementos no sábado

-GNR deteve 433 pessoas em flagrante delito durante a semana

-INCÊNDIOS: Quatro queimas obrigam à acção dos Bombeiros

-BRAGA: Ricardo Rio diz que providência cautelar contra ‘Continente’ na rua 25 de Abril já não faz sentido

-ARTESANATO: Camila Silva expõe em Paris com apoio da Adere-Certifica

-BRAGA: Câmara abre consulta pública para classificação de 46 ‘Lojas com História’

-Segunda Caminhada Solidária em Atiães a 11 de Março

-POLÍTICA: Jovens vilaverdenses participaram no Congresso Nacional do PSD

-VADE: Festa do Vinho regressa nos dias 3 e 4 de Março

-Biblioteca Pública de Braga evoca António José Saraiva

-INCÊNDIOS: Câmaras decidem que tipo de floresta querem no concelho

-PSP destrói mais de 3 mil armas

-“1º Fórum nacional sobre Stalking” no dia 28 de Fevereiro na Aula Magna da Universidade Católica de Braga

-ECONOMIA: Quatro empresas sediadas em Vila Verde com o estatuto PME Excelência

-MÊS DO ROMANCE: Teciborda apresentou nova linha de “Caixas e Tabuleiros”

-LOUREIRA: Mais de 300 mil euros para aumentar cobertura de saneamento

-MÊS DO ROMANCE: Artecouro aposta em nova linha de calçado e acessórios de moda

-BRAGA: Bombeiros Voluntários recebem equipamentos de protecção este sábado

-IX Jornadas Minhotas de Dermatologia nos dias 23 e 24 de Fevereiro na UMinho

-VILA VERDE: Rotary homenageia Bento Morais esta sexta-feira

-Centro Qualifica da EPATV e Bogalha certificam colaboradoras

-VILA VERDE: Julgamento de cartas de condução tem sentença marcada para sexta-feira

-Remessas de emigrantes atingem valor mais alto de sempre

-Ryanair anuncia 8 novos destinos a partir do Porto para 2019

-BRAGA: Museu D. Diogo de Sousa ganha colecção de arqueologia «única no mundo»

-Escola de Ciências da UMinho comemora esta quarta-feira 43 anos com especialista na Antártida

-Tribunal de Vila Verde liberta irmãos suspeitos de assédio sexual

-PEB morreu, viva o Forum Braga!

-Empresa LusoRecursos, de Braga, não desiste de explorar lítio em Montalegre e ouro em Marrancos-Vila Verde









Jornal O Vilaverdense