VILA VERDE: Mais de 800 mil euros para a Ciclovia Urbana e Sistema de Bicicletas Partilhadas

A Câmara Municipal de Vila Verde obteve a aprovação final de uma comparticipação do FEDER para a construção da Ciclovia Urbana e Sistema de Bicicletas Partilhadas de Vila Verde, um investimento de cerca de 801 mil euros, com uma comparticipação de 85%.

Em comunicado, a autarquia refere que «a construção desta Ciclovia urbana é o primeiro passo no sentido da concretização de um plano integrado de edificação de vias urbanas modernas e com elevada funcionalidade que visam acrescentar um grande valor à mobilidade nos principais centros urbanos concelhios».

Com esta construção, acrescenta, serão proporcionadas «alternativas viáveis para a circulação cómoda e segura das pessoas e constituindo igualmente um forte incentivo à prática de exercício físico, ao mesmo tempo que oferece uma melhor fruição dos espaços e equipamentos urbanos».

O projecto desta via desenvolve-se no centro da sede concelhia e contempla uma rede de eixos de circulação que, em boa parte, é exclusivamente dedicada ao tráfego de bicicletas, existindo ainda pequenos troços onde a circulação é partilhada com peões e automóveis.

A extensão total destes eixos cicláveis será de 5 895 metros, abrangendo um total de 21 vias, a que acrescem 1 035 metros de ciclovia já existente.

«À ciclovia junta-se também um sistema de bicicletas partilhadas que proporcionará o apoio às deslocações pendulares e às curtas distâncias, numa perspectiva de integração de lógicas multimodais - bicicleta, transporte público e pedonal -, melhorando os percursos e todas as infraestruturas e equipamentos, com vista a uma cabal e muito cómoda e segura fruição das pessoas», refere a Câmara.

O autarca António Vilela destaca «a inestimável importância desta obra em matéria de elevação da qualidade de vida das pessoas» e considera que «este é apenas o início de vários investimentos que vão ser feitos nos principais núcleos urbanos concelhios para incrementar a mobilidade sustentável e para estimular a prática de actividades físicas que têm um impacto muito positivo no bem-estar da população e no próprio ambiente».

Segundo Vilela, este investimento «vai melhorar a mobilidade em Vila Verde, fomentar a adopção de estilos de vida saudáveis, abrangendo praças, avenidas e ruas com dimensões, materiais e usos distintos, garantindo a melhor convivência no movimento de peões, bicicletas e automóveis, vai também concorrer para a elevação da atractividade da sede concelhia e, assim, ajudar a dinamizar ainda mais a economia local».

---
Redacção
ovilaverdense@gmail.com