EXCLUSIVO: Vilaverdenses no Porto esta tarde na 1ª Convenção de Autarcas Monárquicos

Meia centena de cidadãos está reunida esta tarde no Porto, na 1ª Convenção Nacional da Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos (APAM), na presença de D. Duarte Pio de Bragança, o Pretendente ao Trono. Vila Verde é dos concelhos hoje com uma maior representatividade nesta convenção pioneira em Portugal.
Segundo o presidente da APAM, engenheiro Manuel Beninger, «esta convenção será o culminar dos primeiros meses de trabalho desta associação, que tem menos de um ano, mas que já tem vindo a reunir com vários autarcas», como sucedeu com o presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela.

Estão reunidos neste encontro, entre outros, os vilaverdenses José Silva (médico), Júlio Rodrigues (com ligações à Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde) e jornalista/colaborador Luís Filipe Pereira, da freguesia de Freiriz.

De Braga encontra-se nesta convenção António Machado, autarca da União de Freguesias de Fraião, Lamaçães e Nogueiró, que é também presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Braga. O advogado António Pedras, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Barcelos, antigo deputado do CDS/PP na Assembleia da República e que foi relator da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Caso da Junta Autónoma de Estradas, também marcou presença nesta convenção.

A nível nacional a convenção tem também as presenças, de entre outras personalidades previstas, por razões de saúde está ausente o arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, mas foi passado uma entrevista consigo. O Conde de Calheiros também não se encontra, mas só o advogado António Moniz Palme, quanto aos nomes que foram adiantados durante esta semana pela organização.

Património e turismo

«Apostámos em ter um painel ligado ao património e turismo, temáticas diferenciadoras dos agentes de desenvolvimento local e de importância premente no quadro dos futuros investimentos a decorrer nas regiões», acrescentou o engenheiro Manuel Beninger, em declarações ao Vilaverdense/Amarense & Caderno de Terras de Bouro/PRESSMINHO.

Segundo Manuel Beninger, «a nossa associação não pede na ficha de inscrição a filiação partidária ou proveniência política dos associados, mas cinco grandes grupos políticos ou partidários».
Mas o autarca monárquico destacou que «uma grande parte dos autarcas reunidos aqui hoje no Porto são do PSD, mas também há muitos do CDS/PP, havendo ainda populares monárquicos, socialistas e independentes, mas todos com inspiração monárquica».

«Temos uma visão diferenciadora, dada a sensibilidade monárquica de olhar para a sociedade e apostando na de defesa do património, da cultura, da história, da tradição e da agricultura», destacou Manuel Beninger. «Trata-se de um conjunto de interesses alargados, que são comuns a estes autarcas, que no entanto podem ser militantes de vários partidos políticos diferentes», disse o presidente da direcção da APAM. A sessão foi coordenada por Eduardo Teixeira, presidente da assembleia-geral da APAM, que é deputado do PSD na Assembleia da República e autarca em Viana do Castelo.

Programa intensivo

Manuel Beninger, que é deputado municipal em Braga, salientou a O Vilaverdense-PRESS MINHO que «hoje aqui no Porto pretendemos unir, debater e lançar bases de trabalho para o futuro».
«Teremos ainda outro painel, sobre ser autarca e monárquico nos dias de hoje, levando à discussão do tema não só monárquicos, como também convidados com visões diversas mas que estão a ajudar à discussão», disse Manuel Beninger esta tarde, ao Vilaverdense.

«A APAM aposta na sua consolidação e foi a primeira associação a criar uma estrutura de participação pluripartidária e transversal à sociedade portuguesa em termos locais», ainda segundo referiu Manuel Beninger.

A 1ª Convenção Nacional dos Autarcas Monárquicos iniciou-se hoje, com almoço livre, no centro da cidade do Porto, tendo-se seguido a sessão de abertura e boas vindas, na Casa do Infante, na Ribeira do Porto, uma área já declarada Património da Humanidade.
A intervenção de uma figura ilustre convidada sobre a Convenção e o ser Monárquico, Painel I – “Património e Turismo – A Economia do Futuro em Portugal”, coube, através de uma gravação, ao arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles.

Entretanto, terá lugar a meio da tarde o Painel II – “Ser Autarca e Monárquico nos dias de hoje (a cargo do referido António Pedras), estando para o final prevista a sessão de encerramento.

---
Joaquim Gomes (CP 2015)
ovilaverdense@gmail.com